voltar

CDB: uma opção diferente para Renda Fixa

13 fevereiro / GX INVESTIMENTOS
CDB: uma opção diferente para Renda Fixa

Se você investe ou busca investir em renda fixa, o CDB (Certificado de Depósito Bancário) pode ser uma ótima opção. Para quem está habituado com a poupança, verá uma segurança de investimento similar, porém, com mais rendimentos.

Portanto, é hora de falar mais sobre essa modalidade de investimento.

 

CDB: o que é?

O Certificado de Depósito Bancário é um título bastante comum de renda fixa no Brasil. A aplicação é oferecida por corretoras e instituições bancárias para captar fundos.

 

CDB: o que rende?

Como já dito anteriormente, o CDB rende mais do que a poupança. Porém, é difícil dizer o quanto, pois os juros variam entre títulos, já que depende de alguns fatores (instituição financeira, prazo de vencimento, período de carência e montante mínimo).

Essa modalidade de investimento oferece três tipos de rendimento: 

  • Prefixado, com um juro anual definido antes da compra. 
  • Pós-fixado, atrelado à variação do CDI (Certificado de Depósito Interbancário - título de empréstimo entre bancos e instituições financeiras).
  • Híbrido, o mais raro. É normalmente ligado ao índice da inflação. Nesta forma de rendimento, há um juro fixo anual mais a variação do índice inflacionário.

Para não causar confusão, o CDI é utilizado como um índice de referência para definir rentabilidades. O importante é saber que o CDI se guia pela Taxa Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira.

 

Como funciona o CDB?

  • É preciso escolher uma corretora ou um banco de investimentos
  • Abrir uma conta
  • Pesquisar os melhores títulos e os que melhor se encaixam no seu perfil de investimento. 
  • Por fim, fazer a primeira aplicação com o valor que for desejado.

Na data de vencimento, você receberá o valor original mais todo o rendimento do período. Contudo, há Imposto de Renda no CDB: o tributo varia de 22,5% a 15%, a depender do tempo de aplicação.

Além do Imposto de Renda, se você deixar seu dinheiro aplicado no CDB por menos de 30 dias, terá de pagar o IOF. A tributação, mais pesada, pode chegar a 96% para um dia de aplicação.

 

Vantagens da CDB

  • Apesar dos tributos embutidos, a modalidade não cobra taxas de administração, performance ou custódia. 
  • Rendimento atraente para a renda fixa
  • Proteção do Fundo Garantidor de Crédito: garante o saldo da aplicação em um teto de até R$ 250 mil por CPF e por instituição financeira. 

 

Lembretes importantes

Prazo de vencimento: data de devolução do valor original da aplicação mais os juros definidos na contratação. 

Resgate: o Imposto de Renda também é cobrado. Vale lembrar que algumas instituições financeiras não permitem o resgate da aplicação antes do prazo de vencimento.

Prazo de carência: é possível resgatar com liquidez imediata. Porém, é preciso atentar para os CDBs que oferecem carência na mesma data do vencimento. Desta forma, será preciso manter o título até o fim.

Investimento mínimo: pode variar conforme o título, a corretora ou o banco. Taxas de retorno boas costumam vir com um montante mínimo maior.

Compartilhe:

Leia também

Investimento na Bolsa de Valores promete altos retornos
13 setembro / GX INVESTIMENTOS

Investimento na Bolsa de Valores promete altos ret...

Momento para se tornar sócio de grandes empresas através de aplicação é favorável

SAIBA MAIS
Cenário é inédito para quem pensa em investir
11 setembro / GX INVESTIMENTOS

Cenário é inédito para quem pensa em investir

Taxas atuais do mercado permitem sair da zona de conforto e acreditar em opções mais ousadas

SAIBA MAIS
Os benefícios da assessoria financeira
11 setembro / GX INVESTIMENTOS

Os benefícios da assessoria financeira

Profissional está capacitado a buscar os melhores resultados para o seu cliente

SAIBA MAIS

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Acesse nossa área restrita
e assista conteúdos exclusivos.

QUERO ME CADASTRAR